sin ciencia no hay futuro

História e cultura dos povos indígenas no Brasil

Publicado: 2010-11-06

 

Livro: HISTÓRIA E CULTURA DOS POVOS INDÍGENAS NO BRASIL - Editora Barsa*

Depois do sucesso editorial de História e cultura africana e afro-brasileira, de Nei Lopes (vencedor do Prêmio Jabuti 2009), editora lança obra que trata dos povos indígenas tornando claras definições como etnocentrismo e diversidade cultural. Livro segue Lei Federal n° 11.645/08, que prevê a obrigatoriedade do tema no currículo da rede de ensino, e traz sugestões de livros, filmes e sites seguros para complementar o estudo do assunto.

“Nossa visão das sociedades indígenas há muito é distorcida por equívocos e preconceitos que surgem quando tentamos aplicar a outras civilizações os critérios de nossa própria cultura. (...) Para compreender melhor os povos indígenas, temos de examinar sua realidade a partir de sua perspectiva”. Desta prerrogativa parte História e cultura dos povos indígenas no Brasil, obra da editora Barsa Planeta que trata das particularidades dos indígenas brasileiros, sua trajetória desde a conquista portuguesa, o impacto por ela causado e as lutas que eles empreendem hoje no país.

O livro, continuação do trabalho empreendido pela editora em História e cultura africana e afro-brasileira, de Nei Lopes, e vencedor do Prêmio Jabuti 2009, vem também suprir a demanda por conhecer e compreender a cultura dos povos indígenas, ressaltada pela aprovação da Lei Federal n° 11.645/08. A lei prevê a obrigatoriedade de inclusão do tema no currículo oficial da rede de ensino.

Para abordar a história e a cultura dos povos indígenas no Brasil, a obra insiste, antes de tudo, em questionar os preconceitos enraizados na sociedade brasileira. O primeiro deles é creditário do etnocentrismo. Tendemos a analisar a cultura do outro a partir de nossos próprios modos de organização social e ponto de vista, o que leva à incompreensão da cultura indígena e ao hábito de considerarmos estes povos como estágio inicial de uma linha evolutiva das sociedades. O segundo estigma que a obra enfrenta é o de que haveria o “índio brasileiro”.

“(...) essa entidade abstrata não existe: são estimados em 230 os povos indígenas que vivem hoje em nosso território. São diferentes culturas, tradições, muitas vezes idiomas distintos, assim como são distintos os mitos, a maneira de se casar, construir habitações, organizar aldeias.”

Na primeira unidade, As sociedades indígenas, o livro esclarece que é preciso compreender a organização social e a cultura indígena a partir de seus próprios costumes e valores. A unidade trata da organização política dos povos indígenas, da visão que têm da propriedade da terra e seus produtos, e como se constitui a autoridade religiosa e a distribuição do trabalho.

Como conseqüência da visão de mundo imposta pela conquista da América, tendemos a imaginar que as sociedades indígenas não têm história ou que ela passou a existir a partir da conquista portuguesa. Na segunda unidade, O Brasil antes de Cabral, o leitor descobre que a história do Brasil e do continente é mais rica e dinâmica do que se imaginava. O texto trata das pesquisas arqueológicas realizadas nos últimos anos sobre a presença indígena no continente e da complexidade das civilizações pré-colombianas.

 

Epidemias, massacres, invasão e apropriação de terras, escravização, deslocamento de populações, desorganização social e cultural etc. indicam que o processo iniciado em 1500 só pode ser descrito como “’conquista’, e não por uma expressão neutra como ‘descobrimento’”. O impacto do choque cultural, as representações do indígena feitas pelos colonizadores, a catequese, a escravização, a economia de exploração e as formas de resistência são os temas da unidade Descoberta ou invasão? Em Tutela, invasões e reconhecimento, o livro trata das primeiras políticas do Estado para os indígenas, os conflitos e os dilemas. As expedições de Rondon, o Serviço de Proteção ao Índio (SPI), as políticas de assimilação, o impacto das grandes rodovias, a indústria da borracha, a fundação da Funai e os avanços da Constituinte de 1988.

No capítulo 5, Mosaico de povos e conhecimentos, os indígenas brasileiros na atualidade. A diversidade étnica, as diferentes línguas faladas pelos povos indígenas no Brasil, culturas da floresta e patrimônio cultural. Por fim, a sexta unidade, Construir o próprio futuro, explora temas como as sociedades indígenas e a sustentabilidade, o papel de protagonista social que os indígenas assumem hoje, os conflitos com os grandes latifundiários, a disputa por demarcação de terras, e os impactos e os avanços proporcionados pela globalização.

Com conteúdo aprofundado, mas ajustado ao universo do estudante brasileiro, História e cultura dos povos indígenas no Brasil aborda de modo preciso temas e definições tão complexos como etnocentrismo, propriedade da terra e diversidade cultural. Para definir estes conceitos, a obra traz glossário, além de complementar o conhecimento adquirido pelo aluno com sugestões de livros, filmes e websites que abordam os temas. Ao final de cada unidade, a obra tem atividades elaboradas por Carmen Lucia Campos. Impresso em 4 cores e em papel de alta qualidade, o livro traz ainda rico material iconográfico. São mapas, ilustrações atuais e material de arquivo, tabelas, desenhos e pinturas que ajudam o estudante a entender a história e a cultura indígena.

*EQUIPE RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO DA OBRA:

*Diretor editorial: Paulo Verano

Concepção do projeto: José Roberto Villas Boas

Consultoria para estrutura: Lílian Lisboa de Miranda, Marina Khan e Rosiane de Camargo

Redação: Claudio Figueiredo

Pesquisa: Carlos Augusto da Rocha Freire

Elaboração de atividades: Carmen Lucia Campos

*FONTE:

*História e cultura dos povos indígenas no Brasil

Adaptado ao Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Glossário / Material iconográfico: quadros, tabelas, fotos, desenhos, pinturas e mapas / Sugestões de livros, filmes e sites / Atividades / Propostas de trabalho e reflexão

1 volume / 20 cm x 26 cm / 144 páginas coloridas

www.barsasaber.com ou por telefone: (11) 3225-1900

ecosdaculturapopular.blogspot.com/2010/08/09-...

*Cartilha Ilustrada:Publicação traz a Declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas*

---

Poderá também gostar de:

*09 de Agosto - Dia Internacional dos Povos Indígenas *

*Os Legados Ancestrais na Cultura Afro-Indígena Brasileira ...

*Livro: A HISTÓRIA DE CHICO MENDES PARA CRIANÇAS - da ...

*ENCONTRO DOS POVOS GUARANI DA AMÉRICA DO SUL* 02 A ...

LinkWithin

---


Escrito por

malcolmallison

Biólogo desde hace más de treinta años, desde la época en que aún los biólogos no eran empleados de los abogados ambientalistas. Actualmente preocupado ...alarmado en realidad, por el LESIVO TRATADO DE (DES)INTEGRACIÓN ENERGÉTICA CON BRASIL ... que a casi ning


Publicado en

malcolmallison

Just another Lamula.pe weblog